O Cemitério, Stephen King

Uma das mais famosas obras de Stephen King, O Cemitério conta a história de um médico que muda com sua família para uma cidadezinha, onde há um cemitério indígena. O médico descobre a lenda de que este cemitério tem o poder de trazer os animais enterrados ali de volta à vida, mas ele percebe, da pior forma possível, que os animais ressuscitados não voltam da mesma forma que eram antes.

O Cemitério é uj livro de Terror, onde há uma longa imersão em seus personagens muito antes de aparecer qualquer zumbi (felino ou humano), mas quando eles aparecem o leitor está tão envolvido com os personagens que é impossível não se colocar na pele deles.

Quem curte: Quem gosta de Terror clássico e zumbis, sem dúvidas deveria ler O Cemitério. Apesar de ter um conceito muito diferente dos filmes atuais de zumbis (não é uma epidemia ou o apocalipse), Stephen King cria uma trama dramática e faz com que você se imagine no lugar dos personagens, onde escolhas difíceis tem de ser tomadas e as consequências são severas.

Quem talvez não curta: Se você busca algo na mesma linha de The Walking Dead, Zumbilândia ou outra história de apocalipse zumbi, esta obra está longe disso. Se você gostaria de uma história de terror, mas não tem paciência para longas páginas de drama antes de ler sobre alguém sendo dilacerado, talvez seja melhor começar por A Noite dos Mortos Vivos.

 

Sinopse oficial:

Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar naquela pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios familiares para explorar a região, conhecem um ceimitério no bosque próximo a sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras e onde forças estranhas são capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.

 

 

Sobre Thiago Vitezi

Um moleque, um monstro capitalista de duas caras, bastardo e malvado.